O que acontece com a prótese de silicone após a morte?

O silicone é um desejo verdadeiro e atual de um elevado número de mulheres de todas as idades, seja para implantar nos seios – o que é a grande maioria, ou para implantar em outras partes do corpo, o que também é bastante procurado, como bumbum, pernas e outros. Mas será que alguém já parou para se perguntar sobre uma das grandes dúvidas que ninguém constuma falar por aí? Após a morte, o que acontece com o silicone ou qual o seu destino? Leia abaixo e saiba a resposta.

Como todos sabemos, a carne virará pó, já os ossos permanecerão lá e, o silicone também. Pelo menos não deverá começar a se decompor antes de 100 anos desde que descansa em paz. Se em determinada ocasião uma exumação for feita, a prótese estará lá, bonitinha, e nem pense que alguém se habilitará para levá-las para casa.

Há mulheres quem pensam sim nisto e, não querem perder a postura nem mesmo após a morte, assim preferem a cremação para a última hora e, neste caso, o silicone vira fumaça, não deixe nenhum vestígio sequer.

Como você podemos observar, tudo na vida tem seu outro lado da moeda – o seu efeito colateral. Depois de todo o sacrifício em finalmente implantar silicone nos seios, não é uma boa opção lembrar que serão desperdiçadas as próteses depois que se parte dessa para melhor. A última coisa que alguém se preocuparia em fazer seria resgatar as próteses e, se um dia os ossos forem recolhidos ao ossuário, o destino das próteses provavelmente será a lata de lixo.

Minha cara leitora, se você tem prótese de silicone, fique tranquila, aproveite bem por ter optado por usar os dois volumes ocultos dos seios, aproveite os bons momentos da vida e arrase com seu implante.

O silicone é uma substância inorgânica, derivado do cristal de quartzo, não tem efeito nocivo ao corpo das pessoas ou ao meio ambiente, alguns são até recicláveis. A combinação perfeita ocorre na estreita combinação entre mulher + silicone, ou seja, o silicone nos seios. Muitas mulheres acabam exagerando esta combinação e o resultado pode ser um pouco frustrante, afinal, o bom é quando fica tudo proporcional, tudo combinando, tudo bem.

A arte e o hábito para o uso de próteses de silicone nos seios, é um tema que ficou muito popularizado atualmente, criando, inclusive, novos nomes no dicionário de nossa querida língua portuguesa, como o famoso termo conhecido por “siliconada” ou então, aquele outro, o “turbinada”. E não é para menos, a procura por este tipo de cirurgia é muito grande mundo afora, e cresce ainda mais a cada dia que passa, até os médicos ficam impressionados pelo tamanho da procura.

Se você cara leitora, não possui prótese e está na dúvida entre pôr ou não pôr, entenda que, o implante de silicone somente pode ser realizado por um processo cirúrgico e, como tal, há sempre riscos de complicações, como a rejeição, o endurecimento das mamas no pós-operatório, infecções entre outras e, cuide ao escolher o tamanho da prótese, o ideal é um tamanho que fique proporcional ao seu corpo, e aquele ao qual você também se sinta bem e confortável.

E, se você tem, pensa em pôr ou vai pôr, não deixe de contar aqui a sua experiência para a comunidade.

4 Replies to “O que acontece com a prótese de silicone após a morte?”

  1. amigas coloquei silicone dia 26 de fevereiro coloquei 300mls ficaram lindos estou muito felz nao me arrependi nem um pouco minha cirurgia foi tudo muito bem obrigada beijos

  2. quero colocar silicone mais tenho medo da anestesia ,tenho medo de alguma complicação na hora da cirurgia tgenho 28 anos, não tenho nenhum problema de saúde , mas nunca se sabe uma cirurgia sempre pode trazer complicações .oque fazer dúvida cruel?

    • Michele, seu médico anestesista irá solicitar todos os exames necessários para a aplicação da anestesia. Um desses exames é o eletro do coração. Se os exames não apresentarem algum item que possa gerar risco, a cirurgia é feita normalmente, se algum item nos exames ficar como alerta, o médico não fará a cirurgia. Se o seu médico te disser que está tudo certo, não há o que temer. Os riscos são remotos. O que você precisa é ter a certeza de fazer o implante com um profissional qualificado, que já tenha experiência neste tipo de cirurgia. Você pode consultar o CRM caso tenha dificuldades para encontrar um bom profissional.

      • Tambem tinha medo da anestesia, mas eles colocam um soro aplicam uma medicação no soro e em poucos minutos vc apaga, não ve mais nda, quando acorda a cirurgia ja acabou. a minha foi bem tranquila.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*