O agradável mundo do condicionador de ar – tudo sobre ar condicionado

Os condicionadores de ar devem ter sido criados para atingir uma grande massa de consumidores. Não somente em escritórios de repartições públicas ou escritórios de empresas de todos os portes, o condicionador de ar tem tomado espaço cada vez mais destacável no lar das famílias de classe média e superior. Muito difundido em países de primeiro mundo, nos emergentes, o crescimento é um pouco tímido. Um gasto a mais no consumo de energia elétrica, nem sempre é visto com bons olhos pela população e a natureza.

Mas, não é somente aquecer ou resfriar o ambiente o trabalho executado pelo ar condicionado. O equipamento regula a qualidade do ar no espaço de abrangência, por onde tem alcance. Atuando sobre temperatura, limpeza, movimentos e umidade do ar.

A compra ou uso de um condicionador de ar vem sempre com o termo BTU em suas características. A sigla faz referência ao termo inglês British Thermal Unit, que pode ser traduzido como Unidade Térmica Britânica e, está diretamente associado à potência de atuação ou área de alcance de refrigeração para um determinado modelo de condicionador. Quanto maior o valor do BTU, maior é a área de alcance do ar condicionado.

Nem todos os aparelhos de ar condicionado produzem frio e calor. Para haver as duas opções é necessário comprar um modelo que seja neste padrão, ou seja, contenha o ciclo reverso, comumente conhecido como condicionador quente/frio. No verão, essa opção de aparelho suga ar quente presente no ambiente e o transfere para fora do recinto. No inverno, o processo é contrário, o aparelho bombeia energia quente de fora para o interior do recinto.

Percebeu? Mesmo o ar gelado do ambiente externo acaba se tornando aquecido quando passa pelo condicionador. Por que? Porque o gás refrigerante do equipamento evapora também na presença de baixas temperaturas, aquecendo o ar gelado que vem do exterior. Quando o frio é muito intenso, um sistema de resistência elétrica complementa o trabalho de aquecimento.

Os modelos de condicionadores de ar variam para cada tipo de ambiente. Assim, modelos em janelas ou em fendas nas paredes de casas ou apartamentos são aplicados para ambientes de pequena dimensão. Para ambientes grandes, como hospitais, agências bancárias e outros. O sistema funciona a nível industrial. Vários equipamentos instalados em local próprio, conduzindo ar tratado por galerias apropriadas e devidamente preparadas para este fim, até chegar aos ambientes a serem tomados por este ar.

No princípio gelo e ventilador eram grandes aliados para melhorar os ambientes quentes e sufocantes do verão. Os condicionadores chegaram para eliminar esse problema. Mesmo não estando presente em todos os lares do planeta, o avanço tecnológico, redução de preços, aumento do crédito e até mesmo a globalização, têm permitido a estes equipamentos tornarem-se mais amigáveis a um grande número de pessoas.

Enquanto isso, frio e calor, ainda continuam ganhando destaque, seja nas casas, seja na mídia, seja no trabalho. Quem não utiliza ambientes fechados para trabalhar, no entanto, fica à mercê das ondas do calor intenso, sufocante, ou do frio, congelante, estarrecedor, até que não inventem um sistema de roupas condicionadas também.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS