Cursos superiores e universidades do Brasil

Os cursos mais procurados em vestibulares do Brasil inteiro, segundo fontes das principais universidades brasileiras e do INP são: medicina, publicidade e propaganda, nutrição, farmácia e ciências da computação. Alguns cursos tradicionais e bem procurados como direito, psicologia e odontologia não estão entre os cinco mais procurados na preferência dos vestibulandos.

Não há dúvida que as universidades públicas, como as Federais e algumas estaduais são as mais cobiçadas pelos candidatos e são elas que absorvem os mais concorridos vestibulares do país. Porém, o ingresso nestas instituições, requer uma preparação extrema por parte dos candidatos e. por este motivo, as universidades particulares são as que mais absorvem acadêmicos de cursos superiores no Brasil.

Os principais vestibulares do Brasil são o da Fuvest na USP, o Vunesp da Universidade Estadual Paulista, o Comvest da Universidade de Campinas, o ITA e a Academia da Força Aérea.

Entre as regiões brasileiras, as universidades mais concorridas são: no Norte a Universidade Federal Rural da Amazônia. No Nordeste a Universidade Federal do Vale do São Francisco. No Sudeste a Universidade Federal do Triângulo Mineiro. No Sul a Faculdade Federal de Ciências da Medicina de Porto Alegre. No Centro-Oeste a Universidade de Brasília.

As universidades particulares pequenas estão espalhadas por todos os cantos, interior adentro do território brasileiro. Essas, até tem certa relevância local, mas a níveis estadual e federal são pouco apreciadas por candidatos, a não ser que sejam candidatos restritos àquela região. Mesmo assim, estas universidades absorvem um elevado número de alunos e quase todas formam pessoas com um nível profissional satisfatório o que talvez não seja o mesmo pensamento dos empregadores que pesam bem a escolha na hora de contratar seus funcionários.

Atualmente o ingresso de pessoas em cursos superiores é muito superior ao que ocorria há alguns anos atrás. O incentivo oferecido por meio de bolsas de estudo e a conciliação com um trabalho remunerado em turno diferente ao estudado permite aos estudantes pagar a faculdade e assim fazer o seu curso superior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*