As estrelas e constelações da bandeira do Brasil




Que bom se nos dias de hoje, as estrelas e planetas exercessem o mesmo fascínio aos olhos e coração humano com fora no passado. A bandeira do Brasil é uma prova viva de um fato assim, que vem do passado, onde a astronomia fazia parte fiel do convívio humano. As estrelas nela estampada, representam muito mais do que os estados, representam o céu, no momento exato em que foi proclamada a nossa república.

A bandeira brasileira é uma das mais belas e bem pensadas entre todos os países. Em nossa bandeira, aparecem nada menos do que nove constelações, desenhadas em uma esfera que representa o firmamento, sendo observado pelos olhos humanos no dia da proclamação da república, como dito no parágrafo anterior.

Mais precisamente, na bandeira do Brasil, representa o céu da cidade do Rio de Janeiro, as 08h e 14min do dia 15 de novembro de 1889, momento em que oficializou-se a proclamação de nossa república. A posição das estrelas, apesar de ter sido concebida com esta ideia, não representa, necessariamente, a posição exata das estrelas no momento instituído. Outro fator é que, trata-se de um céu diurno, onde nenhuma estrela é visível, mesmo estando elas lá. Foi dado, pelos artistas criadores, maior referência ao Cruzeiro do Sul, instante em que seu eixo maior estava na vertical.

As constelações, ao total de nove, algumas completas outras parciais na bandeira do Brasil são: Cruzeiro do Sul, Cão Maior, Cão Menor, Carina, Escorpião, Hidra Fêmea, Oitante, Triângulo Austral e Virgem.




O Cruzeiro do Sul é uma constelação muito importante no Brasil, a sua representação, além de estar na bandeira, está também em todas as nossas moedas, no brasão de armas e, o principal título de condecoração oferecido pelo Governo Federal brasileiro a qualquer cidadão denomina-se Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, tendo a constelação como foco no objeto que representa a honraria.

Os primeiros nomes oficiais do Brasil, também fazem alusão à constelação do Cruzeiro do Sul, quando o Brasil, logo após o seu descobrimento, foi chamado de “Ilha de Vera Cruz” e, depois, por não ser uma ilha, de “Terra de Santa Cruz”, em virtude de ser recoberto pela distinta constelação em seus céus, visível, nos dias da chegada de Portugal nesta terra. O nome foram atribuídos por Pedro Alvares Cabral.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*