Seguro para carros (seguro automotivo)

Já diz o velho ditado “um prevenido vale por dois”. O seguro automotivo é um exemplo clássico que este ditado é verdadeiro e deve ser um item que não pode faltar a qualquer proprietário de carro. Mais do que uma mão na roda, que pode salvar o bolso de qualquer pessoa coberta, o seguro automotivo pode socorrer ainda o veículo com guincho, despesas hospitalares, roubos, hospedagem e, não menos importante, pagar o conserto do carro vitimado se for o caso.

O seguro para carros é um serviço já conhecido de longa data. Antigamente, era bem difícil contar com este “luxo” extra sobre o automóvel. Contratar um seguro era sinônimo de custos elevados, principalmente, em uma frota que era bastante antiquada e bem menos eficiente. Mas, com o aumento da oferta de crédito, o giro mais rápido da frota (com notável incremento de veículos zero quilômetro, o que torna quase obrigatório a aquisição de um seguro para aliviar os riscos), tornou esta espécie de seguro um investimento que já está ao alcance de um grande número de proprietários, que não perdem a chance de assegurar uma proteção extra ao seu veículo.

Não seremos tão otimistas assim. É bem verdade que, comprar um seguro automotivo, ainda não é um investimento que se faz com apenas alguns trocados e que dura para sempre. Não, nada disso. O seguro tem o seu preço que pode ser mais ou menos acessível conforme o modelo, ano de fabricação e itens a serem assegurados. O prêmio (valor que o assegurado paga à corretora para ter direito à apólice e ao seguro que nela consta) varia bastante e pode se tornar bem caro.

O seguro obrigatório é o serviço que torna mais suave o risco de despesas causadas em decorrência de um possível acidente automobilístico. Não é aquilo tudo que o seguro complementar e opcional cobre, mas, nunca deixou de ser bem aproveitável quando incidentes desta natureza acontecem, principalmente, quando se faz necessário a recorrência ao serviço de saúde, ou seja, ao socorro hospitalar. Sendo assim, todo proprietário de veículo automotor paga o seguro e todos ficam razoavelmente protegidos, mesmo que o envolvido em um acidente seja um pedestre e, este necessite de atendimento médico.

Se você, um amigo ou qualquer familiar que esteja envolvido em um acidente de trânsito, não deixe de lembrá-lo de que o seguro obrigatório é um direito que existe para auxiliar nas despesas oriundas do acidente em questão e, que, todos os envolvidos têm direito a usufruir dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*