Dicas para fazer um ótimo currículo para conseguir emprego

Não deixe a oportunidade de um excelente emprego passar por suas mãos, veja algumas dicas de como fazer um bom currículo e despertar o interesse das empresas. Fazer currículo é o mesmo que narrar ao recrutador a sua ficha pessoal e profissional, sendo assim, faça do papel e caneta (ou do computador) os olhos e ouvidos de seu recrutador e crie o currículo perfeito.

O que faria o encarregado pelo recrutamento e seleção de pessoal considerar alguns currículos em meio a uma pilha de propostas de trabalho? Muitos fatores, como por exemplo, o tipo de vaga, as qualificações para cada vaga, títulos ou cursos de aperfeiçoamento para um determinado cargo, a ortografia e maneira de expressão do candidato e muitos outros fatores. Dessa forma, o seu currículo poderá ser colocado junto à pilha dos potencialmente aptos a serem contratados ou ser deixado na outra pilha, para avaliação em outra ocasião ou, até mesmo, ser descartado definitivamente.

No currículo, o recrutador tem que ver a tua “cara” e a tua “personalidade” no papel. Um texto fácil de ser lido, que não contenha frases longas para “enrolar” mas que não explica nada, que tenha uma hierarquia dos assuntos relevantes para o recrutador (nome, formação, experiências, cursos etc.) e uma boa ortografia, em uma folha sem manchas e sem rasuras, já é meio caminho andado.

Um currículo bem elaborado não precisa ter mais do que uma página, porém, se tiver, não escreva mais do que duas, porque o recrutador poderá não ter paciência de ler tudo. A regra é: apresentar um currículo completo, porém “enxuto”, agradável, interessante de ser lido.

O cabeçalho: na parte de cima do papel, você tem que se apresentar ao seu recrutador e fornecer dados para que ele possa entrar em contato com você. É o básico de todo currículo, não é preciso explicar nada nesta parte, apenas informe, seu nome, seu endereço completo (rua, cidade, estado e CEP), o telefone de contato (se possível dois números: um fixo e o seu celular, se não tem fixo em sua casa, informe somente o celular. Se passar o telefone de outra pessoa, avise-a, assim, o recrutador não precisará explicar tudo a esta pessoa), informe o e-mail, data do nascimento, estado civil, número de filhos, nacionalidade. Não precisa preencher RG, CPF etc. Se for concorrer à vagas de motorista ou trabalho que exija o uso de veículos, informe a categoria de sua CNH também neste espaço.

No segundo parágrafo, crie o título em destaque (letra maior em negrito): Formação acadêmica. Deixe uma linha em branco e inicie o parágrafo. Não precisa explicar desde a pré-escola até o último curso superior concluído. Inicie explicando qual sua última formação, como a formação universitária e especializações obtidas nesta formação, depois, não esqueça de mencionar em qual instituição se formou. Poderá fornecer também a formação de ensino médio e em qual área se formou, por exemplo: técnico em administração, técnico de informática, colegial, auxiliar de escritório, etc.

Se não houver formação superior, informe somente a formação que você possui, por exemplo, superior incompleto, ensino médio completo, ensino médio incompleto. Primeiro grau completo/incompleto. Mencione a área que você se formou ou estava cursando e a instituição ou escola.

Próximo item do currículo, crie o título em destaque: Objetivos, no parágrafo seguinte, conte qual é o seu objetivo (o que você pretende na vida? Quais os seus sonhos? Quais suas ambições e metas? O por quê aquela empresa merece você lá? Qual sua meta para ajudar a empresa a crescer e  você crescer junto a ela?…).

Um novo título com o seguinte destaque: Perfil: Quem é você? Organizado, pontual, tímido, expansivo, fechado, tem dificuldade de relacionamento interpessoal, tem facilidade para falar em público? Lembre-se, todos os candidatos se consideram o melhor dos seres humanos, então, o que você tem de diferente que fascina as pessoas? Enfim, deixe o recrutador entender como você é.

Crie um novo título com o seguinte destaque: Especialização: Conte aqui o que você sabe fazer além daquilo aprendido na escola ou no curso acadêmico. Incluem cursos, especializações, habilidades etc.

O próximo título: Língua estrangeira: caso não tenha conhecimento de outro idioma, não precisa criar este título, mas se você está em nível que se possa aproveitar o entendimento de um inglês ou espanhol (ou qualquer outro idioma), aproveite bem este espaço. Por exemplo: inglês intermediário, tradução de textos. Inglês avançado, interpretação e tradução de escrita e oral.

Após os passos anteriores, é chegado o terceiro e último passo do currículo, a experiência profissional.

Crie um título com o texto em destaque: experiência profissional. No parágrafo abaixo, escreva o nome da empresa, o cargo que assumia, e período em que você esteve por lá. Escreva qual era (ou é) o ramo e atividades daquela empresa e os resultados obtidos pela empresa com sua colaboração e outros dados que você julgar necessário. Não precisa mencionar o motivo da saída, você declarará isso diretamente na segunda etapa (a entrevista). Use um parágrafo para cada empresa que você trabalhou.

Por fim, escreva a data e NÃO assine o documento. Entregue no departamento de recrutamento e seleção de pessoal ou, envie via e-mail, em arquivo do Word ou em PDF ou, conforme as regras que a empresa estipular e boa sorte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*