Café, cafezinho e seus sabores

O café é a bebida que os brasileiros adoram e do qual é fã de carteirinha. Não dá para imaginar o lar de nosso povo sem a presença do aroma e do sabor delicioso do café. O cafezinho quente, no inverno ou no verão, é unanimidade, é mais do que alimento, é sabor e preferência para todos os momentos.

Preparar o cafezinho é um exercício de nobreza e que exige total atenção para gerar um sabor impecável. As preferências são inúmeras, cada um tem seu próprio estilo para saborear o nobre alimento. Mais forte ou mais fraco, bem quente ou morno, o café tem muitas e muitas alternativas, para agradar ao paladar de todo mundo.

O mundo do café e do preparo do café também tem suas próprias definições, conforme o tipo de preparo, como por exemplo, o famoso café expresso; este é preparado com água bem quente, que passa pelo “pó” em alta pressão e, para tanto, requer o uso de cafeteiras específicas, capaz de produzir esta pressão elevada (cerca de 9-10 atm).

O cappuccino, por sua vez, é preparado usando-se café expresso, leite e chocolate. Teve origem na Itália, onde é degustado principalmente no período da manhã. É muito conhecido e apreciado em todo o mundo, como um produto de grande nobreza.

Mas, provavelmente, a combinação mais popular do café, é o famoso café com leite, unanimidade em todos os lugares. Já o famoso preto, é muito famoso em empresas, ofertado em garrafa térmica como cortesia aos clientes, nos famosos copinhos de cafezinho.

O café pode ser também solúvel, dispensa o uso de coadores e diminui o tempo de preparo, pois, somente necessita de água quente. A produção do café solúvel engloba várias etapas, entre elas, o café moído e colocado junto a água quente, que concentra e forma uma espécie de massa, que depois evapora e, o composto vai finalmente para secagem.

Se o café é um ótimo produto para o consumo, a água para preparo também tem o seu ponto ideal de temperatura. O melhor é usar água bem quente, mas não a ponto de fervura, preservando assim mais características, tanto da água como do café.

As cafeteiras foram uma das classes de eletrodomésticos que mais se difundiu nas casas dos bons degustadores de café. Apesar de não ser obrigatório o uso de uma cafeteira para o preparo, há pessoas que não abrem mão de usá-las para que o café seja confeccionado com a temperatura ideal da água, já que, o aquecimento é produzido e, depois, mantido por resistências elétricas e regulado com termostato automaticamente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS